Arquivo de tag Conteúdo Web

WhatsApp, novo limite para reenvio de mensagens.

Whatsapp o maior aplicativo de mensagens eletrônicas, anunciou neste mês que passará a limitar o número de encaminhamento de mensagens, restringindo a  cinco destinatários apenas.

Ou seja, os usuários poderão reencaminhar uma mensagem por vez para um número de apenas cinco contatos ou cinco grupos participantes.

A medida foi tomada para tentar combater a propagação de fake news pelo aplicativo, as restrições tiveram início na Índia, isso porque houve uma onda de violência se propagou através do aplicativo, pela grande disseminação de boatos.

Antes era permitido o compartilhamento com até 200 pessoas ou grupos, isso a pouco tempo atrás, agora o WhatsApp passou a permitir o reenvio para apenas 20 contatos por vez.

A companhia entretanto, também ressaltou que houve uma queda no compartilhamento de mensagens, após a limitação de compartilhamentos e que ainda precisa avaliar os resultados após essa mudança.

A estrutura de uma página bem ranqueada – SEO On-Page

Quer saber como fazer para classificar seu conteúdo na primeira página do Google!
Se tratando de SEO, é possível. Mas as perguntas e respostas são muitas.

Muitos assuntos respondem a essa pergunta, vários artigos circulam pela internet em relação a técnicas de SEO, falam sobre mudanças constantes dos algoritmos de busca e que fazer para melhorar para a audiência.

Faça tudo direito, faça tudo bem feito, faça para seus leitores.

De certo ponto, as coisas são bastante simples. Para chegar do nunca fui visto até o para sempre na primeira página do Google é o que todo mundo quer. Certo?

Você bem posicionado é tudo que o Google quer. E isso pode ser resumido em poucas palavras:

Tudo o que for melhor para o usuário é melhor para o Google; isso é o que o Google vai colocar no topo.

Existem hacks e táticas que podem tentar enganar o Google e empurrar uma página para o topo dos mecanismos, mas essas táticas nunca duram muito tempo; o Google sempre descobre e acaba trazendo mais malefícios do que benefícios para as páginas.

Lembrando, o que for melhor para o usuário é melhor para o Google; isso é o que o Google vai colocar no topo. Isso significa que a chave para entender como classificar suas páginas é entender o que exatamente o Google define como o que é melhor para seus usuários.

Algumas soluções sobre como criar conteúdos para o Google e para as pessoas que ambos vão amar.

Então vamos à uma varredura detalhada de uma página que tem as melhores chances de ser bem classificados nas primeiras páginas do Google para a sua palavra-chave.

O que é mais relevante para o SEO

Quando um usuário faz uma busca na pesquisa, o Google quer oferecer a melhor solução possível ou resposta a essa consulta. Assim, ele irá listar as páginas que são mais relevantes.

Para determinar a relevância, o Google escaneia uma página em busca de palavras-chave e de qua forma as palavras-chave estão distribuídas em toda a página.

Então, se o Google determinar que sua página tem as melhores keywords no título, no corpo, na descrição e também nas imagens, pode-se chegar à conclusão de que sua página é sem sombra de dúvidas, umas das páginas que merecem estar entre as melhores.

Levando em conta esses conceitos importantes para um SEO on-page. Você já está a um passo a frente dos outros sites:

  • Palavra-chave no título H1 da página.
  • Palavra-chave exata é mencionado no primeiro parágrafo do conteúdo e em alguns lugares a mais no texto.
  • Não deve haver nenhuma palavra-chave de enchimento ou repetições desnecessárias.
  • Palavra-chave deve estar presente nas tags alt das imagens.
  • Palavra-chave deve ser usada na meta descrição.
  • E em mais pontos estratégicos se necessário.

É preciso pensar antes de começar a publicar o seu conteúdo!

Outra coisa que deve ser feita para melhor o SEO on-page é nomear as imagens de forma adequada com as palavras-chave nos nomes dos arquivos mesmo antes de enviá-las à sua biblioteca de mídias.

A razão para isso é que o Google vai checar todas as suas imagens para analisar e buscar os melhores conteúdos para os resultados dos seus usuários.

Portanto, você deve usar suas imagens para dar ao Google mais um indício de que ele deve classificar sua página, em vez das dos seus potenciais concorrentes.

Um exemplo  : caso você tenha uma página que fale sobre aulas de Jiu-Jitsu brasileiro, você deve nomear sua imagem como: jiu-jitsu-brasileiro.jpg.ou o-melhor-jiu-jitsu-brasileiro.jpg.

Toda a essência da construção de relevância é dar ao Google muitas razões para determinar que sua página corresponde exatamente a intenção de busca do usuário, fazendo com que sua página se torne o mais relevante possível para a consulta em questão, portanto, informar que sua página é digna das primeiras posições no SERPs.

O que é mais relevante para o SEO

O que é mais valioso para o SEO

Um bom ranqueamento requer tempo, o que significa que você tem que focar no esforço e agregar valor a sua página, esse é apenas passo de uma longa caminhada.

Não espere ganhos imediatos. Um dos maiores erros em SEO, é esperar um retorno imediato. Ainda mais se tratando de SEO orgânico.

Valor – a chave para o topo. Não se trata de atalho, é como se você construísse uma base sólida para todos os seus esforços de marketing de conteúdo.

Segue como fazê-lo:

  • Crie conteúdos originais – Certifique-se de que você não tenha conteúdos duplicados de outras páginas na internet. A duplicidade de conteúdo é prejudicial para um bom ranqueamento e pode até resultar em uma penalidade do Google.
    Dê o melhor de si para chegar ao topo. crie algo que não de a entender como copiado ou que use muitos trechos inspirados de outras fontes.
  • Leitura agradável – Escreva conteúdos legíveis para seus leitores, nada de encher seu conteúdo de palavras-chave. Isso tornará mais difícil o entendimento e agrega menos valor ao seu conteúdo, além de prejudicar a sua classificação.
    Certifique-se de que seu conteúdo não foi escrito intencionalmente para o Google, mas também para humanos.
  • Entregue o que os leitores procuram e lhes ensine algo – Já foi dito sobre a importância de otimizar seu conteúdo com base nas pesquisas. Agora, passar o conteúdo exato que eles procuram, também é a chave mestre. Passe conhecimento, valor e entregue o que procuram da forma mais clara possível.
  • Conteúdos  longos tendem a ter um melhor desempenho para o SEO – Geralmente o tema que fala sobre:  páginas longas são mais bem vistas pelo Google. Aderem o tema que textos com 400 palavras ou menos, não trazem tantos benefícios à página além de não agregar valor.
    E é bem provável  que não auxiliem no bom posicionamento da página. Conforme pesquisa realizada pela Backlinko (inglês), as páginas mais listadas na primeira página do Google, tem em média 1.890 palavras. Essa teoria prova que conteúdos que contenham entre 1000 a 3000 palavras são mais bem posicionadas.
  • Formatando o texto – Assim como as informações contidas nos textos precisam de atenção, a formatação do conteúdo e sua hierarquia também precisam ser bem elaboradas, para proporcionar assim uma boa leitura.
    Então faça bom uso de listas, ancoras e subtítulos, eles são indispensáveis.
    Para um artigo de 1.000 palavras em média, deve ter cerca de 4 subtítulos no mínimo. Para artigos mais longos, é recomendo a criação de uma lista de ancoras para as áreas do conteúdo. Facilitando assim a navegação dos usuários pelo conteúdo da sua página. Como benefício, o link ancora pode aumentar o valor do conteúdo da sua página.
  • Descanso visuais – Para que a leitura não fique maçante. Quebrar o gelo com uma imagens faz todo sentido.
    Não abusando e usando imagens relevantes ao seu conteúdo. Atrativos visuais complementar seu texto e não substituí-lo.
  • Links externos – É altamente recomendado se conectar a links de qualidade, a conteúdos que sejam relevantes ao seu, que agreguem valor e não páginas de baixa qualidade, páginas classificadas como spam, etc..
  • Links internos – Links para outros artigos do seu site, que façam sentido e que auxiliem ao leitor, complementando o assunto proposto no seu tema principal.
    Além disso, você pode tentar vincular a suas páginas com foco em assuntos semelhantes, pense numa estrutura de links ao criar seus conteúdos, isso irá te ajudá-lo a mapear melhor o seu conteúdo.

O que é mais abrangente

Outra maneira de mostrar ao Google que sua página aborda um tema de forma abrangente. É o uso de palavras-chave otimizar em forma de sinônimos.

Pode-se usar palavras relevantes, Como sinônimos, o Google também leva em conta os sinônimos para determinar a relevância de uma página.
E a palavra-chave principal relacionada aos sinônimos ajudam a expandir o tópico original.

O que é mais autoritário

Sabemos que esta é uma parte de maior repercussão, onde se busca por backlinks.
Um dos pilares do SEO, tanto para os SEOs iniciantes quanto os especialistas travam uma árdua batalha para que sites de alta relevância criem links ligados a você, quanto maior for a quantidades de backlinks e quanto maior for a relevância dos sites, maior será sua pontuação de autoridade.

No entanto, o mais importante é pensar sobre a qualidade dos backlinks e não sua quantidade.

Faça mais com menos

Se você tem uma página na qual sua qualidade é boa, você pode começar a implementar estratégias para obter backlinks.

Não há como negar, diversas coisas mudaram no Google ao longo dos últimos anos.

Nada é da forma que costumava ser, mesmo ouvindo diversas pessoas falando coisas sobre  os backlinks a serem uma das únicas coisa necessária. Nada afirma isso.

há mais de 200 razões na qual o Google pode classificar uma página e não as outras nos seus resultados de pesquisa, confiar apenas em Backlinks já não é uma coisa tão sábia assim.

Na verdade, mesmo que você faça um excelente trabalho de SEO na página é praticamente inútil, até mesmo conseguindo vários backlinks, isso vai depender é claro, do seu nicho, que varia de segmento para segmento.

O foco no conteúdo é um dos principais fatores

  • Ter um permalink URL relevante.
  • Usar um nome de domínio apropriado.
  • Garantir que o conteúdo está sendo usado na categoria certa.
  • Usar uma estrutura de categorias e subcategorias apropriadas para o tema abordado.
  • As páginas mais importantes do seu site são linkadas por outras páginas relevantes.

Pense em criar um ambiente para um SEO de sucesso, onde cada elemento é como um bloco de encaixe que contribui para a construção de uma página, para que ela chegue até o topo das buscas do Google.

Vale também

  • Otimizar um post já publicado. Isso pode ser um posto inteiramente. Uma página que você já criou há tempos e quer re-otimizar para alvejar uma palavra-chave específica.
  • Reeditar a meta-descrição para uma que as pessoas não resistirão a clicar sobre ela.
  • Analisar links internos nos artigos mais antigos.

Levando em conta também o quão rápido seu site carrega, se o layout é de fácil navegação, se sua página é amigável em dispositivos móveis; tudo isso pode ter grande impacto no ranking da sua página também.

E por fim. Foque nos seus objetivos.

Levar em conta a plataforma + conteúdo + nicho.

De uma forma ou de outra, tudo está conectado, relacionado.

Sei que foram muitas as informações, mas espero que tenha dado para ver uma luz no fim do túnel, um caminho mais claro para que você possa seguir de forma a classificar sua página nas primeiras posições da primeira página do Google, e subir cada vez mais.

Caso tenham gostado não deixem de comentar 🙂

O que é densidade de palavras-chave para o Google

A densidade de palavras-chave é o número de vezes que sua palavra-chave aparece em uma página da Web, em comparação com todo o texto dessa página.

O que é densidade de palavras-chave para o Google

E é um dos fatores muito importantes no SEO da página.

Antes de você escrever um post para o seu site ou blog, você deve pensar sobre qual palavra-chave você quer usar para o bom posicionamento dessa postagem.

Calculando a Densidade de Palavras-Chave

Se você escrever um texto com 100 palavras e 5 delas forem sua palavra-chave, então sua densidade de palavras-chave é de 5%.

Simples assim. Mas o Google vai mais além que isso.

Em um outro post, falaremos sobre várias coisas que você precisará levar em consideração ao escolher a palavra-chave e verificar a quantidade de palavras-chave em suas páginas ou posts.

Falaremos sobre definição de intervalos, quantidade de palavras-chave e a dependência de vários fatores no seu uso.

Saiba com ativar nova versão do Gmail

Gmail fica mais inteligente e ganha visual novo baseado em  Material Design.

Saiba com ativar nova versão do Gmail

Foi anunciada nesta quarta-feira (25) a chegada do Nova versão do Gmail, o visual remodelado e com mais funcionalidades para versão web do leitor de e-mails.

O Gmail também também vem com recursos com inteligencia artificia A.I, alguns herdados do famoso Google Inbox.

Entre eles estão o “Adiar”, que age como um retardo recebendo a mesma mensagem novamente mais tarde, e o Smart Reply, com e-mails prontos para usar em um clique.

O cliente de e-mail ganha um design mais limpo e sofisticado, e promete vir com funções mais simples, como por exemplo: atalhos para sair da tela de composição e passam a ficar acessíveis por meio da tela principal.

Há cerca de duas semanas, já se ouvia rumores da nova mudança, mas só agora se torna oficial.

O layout é inspirado no Material Design, linguagem desenvolvida pelo próprio Google, usado em interfaces de aplicativos móveis e até mesmo de sites. com recursos de tipografia, diagramação e cores para auxiliar o usuário na organização das mensagens.

 Passo um para a ativação da nova versão do Gmail

Google vai investir em lançamento de aplicativo para ensinar programação

Google investe em aplicativo para ensinar programação e que é gratuito, se parece muito com outros do ramo de ensino.

grasshopper area 120

Google investe em aplicativo para ensinar programação e que é gratuito, se parece muito com outros do ramo de ensino.

O objetivo do aplicativo é introduzir a programação para novos usuários, mas de forma diferente e divertida.

Com jogos rápidos, ele ensina linguagens de programação como JavaScript, criando desafios e níveis para quem deseja aumentar suas habilidades.

O objetivo não é criar profissionais no ramo, mas despertar curiosidade para que no futuro eles possam seguir seus próprios caminhos.

Grasshopper, um aplicativo para ensinar programação que é um lançamento da Area 120, incubadora interna do Google.

Criada há cerca de dois anos, e funciona como um programa de projetos rápidos, feitos por equipes menores. porem, nem todos esses produtos são lançados ao público.

No caso do aplicativo de programação, porém, já foram 2.090 downloads em média, pelo Google Play, com 1.760 avaliações positivas, depois de um dia de lançamento.

Você pode encontrá-lo para iOS ou Android, ambos gratuitos.

Congresso dos EUA ameaça regular Facebook

Zuckerberg admite que coleta dados de quem não tem conta no Facebook

facebook

O presidente do Facebook, Mark Zuckerberg, encontrou um campo minado na Comissão de Energia e Comércio da Câmara dos Representantes dos EUA (equivalente à Câmara dos Deputados brasileira) nesta quarta-feira. Um ambiente bem diferente do Senado, onde estivera um dia antes.

Diante da descrença de se manter privacidade dos usuários, a princípio parlamentares defenderam a legislações para regular a rede social.

Alguns congressistas informaram que apresentarão propostas e convidaram o fundador do Facebook para contribuir com o debate. Ele reiterou que não é contra a regulação – especialmente a autorregulação – mas que é preciso discutir o conteúdo.

Os parlamentares quiseram saber se estaria disposto a mudar seu modelo de negócio, calcado na monetização de dados para vender anúncios. Zuckerberg deu mais uma de suas evasivas respostas: “Eu não tenho certeza do que isso significa.”

O mercado financeiro também não parece ter certeza. Em um dia em que a bolsa Nasdaq caiu 0,36%, as ações do Face tiveram alta de 0,78%, mas após o pregão ficaram praticamente estáveis.

 

Companhia admitiu que Facebook coleta informações

O presidente da companhia admitiu quo Facebook coleta informações não apenas de seus usuários, mas também de outras pessoas sem perfil na plataforma, os chamados “perfis sombra”. “Você disse que todo mundo controla dados, mas você está coletando informações de pessoas que não estão nem cadastradas. O Facebook tem perfis de pessoas que nunca assinaram a plataforma?”, indagou o deputado Ben Luján. “Temos dados de pessoas não cadastradas por razão de segurança”, minimizou Zuckerberg.

O presidente da empresa foi questionado se o Facebook estaria gravando conversas pelos microfones dos celulares. Ele negou a prática. Entretanto, admitiu que o recurso de reconhecimento facial inclui também pessoas presentes em fotografias que não estão cadastradas na plataforma.

O democrata Frank Pallone perguntou se Zuckerberg poderia adotar um compromisso claro de modificação nos padrões da rede para minimizar a coleta de dados pessoais.

O fundador do Facebook se esquivou: “Deputado, esta é uma questão complexa que eu acredito que merece mais do que uma única palavra de resposta.”

Pallone replicou:Enfim isto me desaponta.

 

Fonte: https://monitordigital.com.br/congresso-dos-eua-amea-a-regular-facebook

7 lições da Apple sobre Conteúdo Web

As 7 lições de hoje sobre Conteúdo Web que irão te ajudar a persuadir os clientes para comprar. Essas lições funcionam mesmo se você pensa que seus produtos são tediosos. Produtos tediosos não existem.

 

Aqui vão as 7 lições da Apple sobre como criar um bom Conteúdo Web.

 

Lição 1: Escreva para “escaneadores”

Você sabe como os usuários da web leem?

Eles normalmente não o fazem. O texto é “escaneado”, não lido.

De acordo com uma pesquisa da Jakob Nielsen, apenas 16% dos usuários testados leem um texto palavra por palavra; 79% escaneiam uma página por meio de frases destacadas e palavras-chave.

E como se escreve para os escaneadores? Os redatores da Apple seguem essas 3 regras:

Regra 1: Use os títulos em fontes gigantes para destacar uma grande ideia:

Ex.: MacBook Pro with Retina display. The world’s highest resolution notebook.

Regra 2: Seduza os escaneadores com subtítulos a cada dois ou três parágrafos, ou ainda antes de cada parágrafo. Deixe-os curiosos.

Ex.: Why you’ll love an iPad.

Regra 3: Siga o princípio da pirâmide invertida.

Comece um parágrafo com o ponto mais importante, seguido por pontos menos importantes. Assim, quando os escaneadores leem apenas a primeira frase de cada parágrafo, eles ainda serão impactados pelas principais mensagens. Isto também vale para a ordem dos parágrafos – coloque o mais importante primeiro.

 

Lição 2 – Escreva para leitores, também

Os subtítulos sedutores da Apple instiga os escaneadores a parar de passar os olhos pela página e começar a ler.

E o texto é pensado de forma a tornar a leitura a mais fácil possível:

  • Parágrafos curtos. Sinta-se livre para usar parágrafos de uma única frase, de vez em quando.
  • Frases curtas. Quer começar uma frase com “Mas”, “E”, ou “Porque”? Sem problema! Isto ajuda a manter as frases curtas.
  • Palavras simples. Use palavras curtas e fáceis de entender. Os redatores da Apple usam palavras difíceis apenas quando querem impressionar os leitores com informações técnicas sobre o produto.

É como o lendário redator Joe Sugarman sugere:

Prover uma explicação técnica que um leitor pode não entender mostra que nós realmente fizemos nossa pesquisa, e se estamos dizendo que é bom, deve ser bom. Isto torna o comprador confiante de que ele está lidando com um expert.

Resumindo: Use parágrafos curtos, frases curtas e palavras simples (a não ser que você esteja dando uma explicação técnica).

 

Lição 3 – Use o design para criar interesse

Escrever para a web não se trata apenas de palavras.

Como yin e yang, web design e conteúdo interagem e fortalecem um ao outro. Ambos impactam na legibilidade. Ambos impactam na percepção de quem você é. Ambos podem fazer os seus produtos mais desejáveis.

Os web designers da Apple usam algumas técnicas para criar interesse e encorajar os visitantes a continuarem a ler:

  • Use o espaço em branco para fazer o conteúdo se destacar. Isso ajuda o leitor a não se sentir sufocado e o encoraja a ler o próximo fragmento de informação.
  • Alterne imagens e texto – da direita para a esquerda e vice-versa – para criar interesse.
  • Destaque Calls-to-Action com cores diferentes.
  • Use fontes maiores para direcionar atenção a detalhes específicos do produto. O time da Apple gosta de destacar números para gerar credibilidade.

 

Lição 4 – Entendendo as regras do texto que leva a altas taxas de conversão

Você precisa seduzir escaneadores a se tornarem leitores. E você precisa convencer os leitores a agirem.

Talvez você queira que seus visitantes cliquem em uma página de produto, assinem sua newsletter ou comprem um produto. Como você pode encorajá-los a dar o próximo passo?

Abaixo, os truques de persuasão usados pelos redatores da Apple:

Truque 1:

Use palavras hipnotizantes, como você, porque, e imagine. Essas palavras convencem porque elas escapam da mente crítica do leitor:

Ex.: Email is fun? On iPad it is. Because you can flick through your inbox. Tap to open attachments. Pinch to zoom. And turn iPad from portrait to landscape to change your view.

Imagine sidesplitting, adventure-filled, must-see flicks produced by you and shot on iPhone 5.

 

Truque 2: Supere objeções.

Se você quer que seus leitores comprem seus produtos, você precisa superar qualquer razão que eles tenham para NÃO comprar.

Ex.: A Apple percebeu que os consumidores sempre estão preocupados com a duração da carga das baterias:

iPad features a 3.1-million-pixel Retina display and an advanced A6X chip. How much of an effect does that have on battery life? Almost none. You still get up to 10 hours of power to read, watch, play, write, and create whatever you want, all you want.

 

Truque 3: Apresente provas.

Quando possível, deixe outros te vangloriarem. Mesmo a toda-poderosa Apple mostra os prêmios que recebeu para aumentar sua credibilidade.

 

Truque 4:

Respeite o estágio do processo de compra em que o seu visitante se encontra. Ele pode não estar pronto para comprar. Para compradores, a Apple sugere que eles vão a uma loja ou acessem a webstore. Mas para aqueles que não estão prontos para comprar, a Apple sugere que eles comparem modelos ou telefonem para tirar suas dúvidas.

 

Lição 5 – Trate cada página como uma Landing Page

Sua home page oferece o que seus visitantes precisam? Eles conseguem encontrar facilmente o que estão procurando?

Agora, leve em consideração que seus visitantes podem cair em qualquer uma de suas páginas, não apenas na sua home page, e que isso é especialmente verdadeiro se o seu site é bem-estruturado e otimizado para SEO.

É pos isso que cada página requer um título que desperta interesse e rapidamente diz ao leitor o que você tem a oferecer, sua proposta de valor e um call-to-action.

 

Lição 6 – Hipnotize seus leitores com belos textos

Os redatores da Apple entendem a beleza da escrita. Eles enxergam a escrita como arte. Usam técnicas poéticas como ritmo, rimas e repetições para fazer seus textos soarem bonitos, roubarem a atenção e serem memoráveis.

Rimas são uma técnica poderosa. O suave som das palavras que rimam fazem com que seja mais fácil lembrar.

Ex.: iPad isn’t just capable, it’s portable, too.

The world’s largest – and smartest – collection of apps.

Aliteração é a repetição de sons no começo das palavras.

Ex.: A display that’s not just smaller. It’s smarter. (iPad Mini)

Repetição é o re-uso deliberado de uma palavra em uma frase para enfatizá-la.

Ex.: And because it’s so easy to use, it’s easy to love. (iPad Mini)

Ritmo é a repetição de padrões de sílabas tônicas. Uma sequência de frases com ritmo similar podem enfatizar suas afirmações.

Ex.: iPad can be whatever you want it to be. It’s your web browser. It’s your inbox. It’s your favorite novel.

Os textos da Apple incluem, frequentemente, uma curta série de frases estilo “staccato”.

Ex.: Expanded view. See it. Play it. Explore it. (iTunes)

Analogias e metáforas podem ajudar a tornar conceitos abstratos mais claros e concretos.

Ex.: iPhone 5 is made with a level of precision you’d expect from a finely crafted watch, not a smartphone.

Contraste chama a atenção e faz suas afirmações se destacarem.

Ex.: Over 3 million pixels. Less than half an inch thin. (iPad)

 

Lição 7 – Não diga, mostre!

O site da Apple foi criado para inspirar desejo por seus produtos.

Grandes imagens quase fazem você esquecer de que está olhando apenas figuras, e não o produto real. Os produtos são os heróis em cada página.

Acha que seus produtos são tediosos? Abaixo, saiba o que uma lenda da publicidade, David Ogilvy, tem a dizer sobre produtos tediosos:

“Sempre que puder, faça o produto ser o herói da sua propaganda. Se você acha que seu produto é tedioso, eu tenho uma notícia pra você: não existem produtos tediosos, apenas redatores tediosos”.

No site da Apple, mesmo a imagem de um produto “tedioso” como o cooler do Macbook Pro é linda.

cooler do Macbook Pro

O uso de imagens vai além de fotos do produto e vídeos. A Apple usa as imagens para reforçar os recursos. Você conhece um jeito mais poderoso de mostrar como um iPad é fino do que colocá-lo próximo a um lápis?

7 lições da Apple sobre Conteúdo Web 1

Dica rápida:

Lembre-se: a maioria das pessoas não lê, e sim escaneia, as páginas web. Corte o número de palavras drasticamente. Onde for possível, use imagens em vez de palavras.

 

A verdade sobre criar conteúdo persuasivo

Eu adoraria dizer que criar conteúdo persuasivo é fácil. Eu adoraria dizer que tudo o que você precisa fazer é seguir algumas fórmulas.

Mas criar conteúdo persuasivo não é apenas escolher as palavras certas, uma fonte com boa legibilidade e ter boas fotos do produto. Você precisa fazer muito mais do que isso.

Combine belas palavras e poderosas imagens para deslumbrar sua audiência. Crie desejo apelando tanto para a emoção quanto para a lógica. Crie uma experiência encantadora para seus visitantes. Porque é assim que você irá conquistar mais negócios.

Fonte: 7 lessons Apple can teach us about persuasive web content

 

https://weblocation.com.br/blog/marketing-de-conteudo-os-5-erros-mais-comuns/

https://weblocation.com.br/blog/a-estrutura-de-uma-pagina-bem-ranqueada-seo-on-page/